The light is out...

Life as it is

Posts tagged grande

3 notes

Quando pego algo do Lovecraft hoje em dia para ler, já sei que vou gostar devido ao meu histórico de leituras de obras dele, histórico esse que não é grande.Enfim, não tinha nem ideia de que esse livro falava de viagens no tempo quando o comprei para ler, e me surpreendeu, como sempre, como um tema “batido” como esse (apesar de na época do Lovecraft não ter sido assim um tema tão frequente) consegue ser tão rico e vasto.Sou da época, ou geração, que quando se fala em viagens no tempo, a primeira coisa que se vem na mente é o filme “De Volta para o Futuro”. Não desmerecendo o filme, é claro, pois se trata de um grande clássico do qual gosto muito; mas, a história de Lovecraft vai além, mergulha fundo em mundos grotescos e hediondos para nós, humanos, sem muitas perspetivas do conhecimento de vidas extraterrestres.A transferência de mentes entre corpos de diferentes raças, através do tempo, foi algo com o qual não lembro nunca de ter imaginado, mas agora, após a ciência dessa “possibilidade”, não soa tão insólito no âmbito literário, mas especificamente na fantasia e ficção ciêntifica.É como um clique repentino dizendo “Como não pensei nisso antes?”A maneira de escrever, de manter o suspense, o terror, até a última palavra da última frase de seus contos e romances é sempre genial e dispensa comentários. Agora, o prisma de visão que se abre após a leitura de uma obra dessas, é ilimitado.Paro pra pensar em quantas coisas desconhecidas que existem no universo, tanto em outras galáxias quanto na nossa e em nosso próprio planeta. O que nós sabemos até hoje talvez seja uma ínfima e ridícula parcela do conhecimento universal praticamente infinito. Quantas raças e criaturas que viveram aqui, cujos fósseis até hoje não foram encontrados? Quantos registros históricos poderão existir nas profundezas dos mares ou das areias dos desertos? Quantos desastres naturais que já ocorreram aqui e que destruíram ou omitiram informações sobre nossas origens ou sobre origens e existências de criaturas diferentes, talvez de mentes pensantes e racionais?Temos muito ainda o que descobrir e investigar e provavelmente morreremos antes de termos ciência de toda a magnitude de toda a história universal. Não há limites. Creio também que nossa sociedade não estaria totalmente preparada para lidar com isso.

Quando pego algo do Lovecraft hoje em dia para ler, já sei que vou gostar devido ao meu histórico de leituras de obras dele, histórico esse que não é grande.

Enfim, não tinha nem ideia de que esse livro falava de viagens no tempo quando o comprei para ler, e me surpreendeu, como sempre, como um tema “batido” como esse (apesar de na época do Lovecraft não ter sido assim um tema tão frequente) consegue ser tão rico e vasto.

Sou da época, ou geração, que quando se fala em viagens no tempo, a primeira coisa que se vem na mente é o filme “De Volta para o Futuro”. Não desmerecendo o filme, é claro, pois se trata de um grande clássico do qual gosto muito; mas, a história de Lovecraft vai além, mergulha fundo em mundos grotescos e hediondos para nós, humanos, sem muitas perspetivas do conhecimento de vidas extraterrestres.

A transferência de mentes entre corpos de diferentes raças, através do tempo, foi algo com o qual não lembro nunca de ter imaginado, mas agora, após a ciência dessa “possibilidade”, não soa tão insólito no âmbito literário, mas especificamente na fantasia e ficção ciêntifica.
É como um clique repentino dizendo “Como não pensei nisso antes?”

A maneira de escrever, de manter o suspense, o terror, até a última palavra da última frase de seus contos e romances é sempre genial e dispensa comentários. Agora, o prisma de visão que se abre após a leitura de uma obra dessas, é ilimitado.

Paro pra pensar em quantas coisas desconhecidas que existem no universo, tanto em outras galáxias quanto na nossa e em nosso próprio planeta. O que nós sabemos até hoje talvez seja uma ínfima e ridícula parcela do conhecimento universal praticamente infinito. Quantas raças e criaturas que viveram aqui, cujos fósseis até hoje não foram encontrados? Quantos registros históricos poderão existir nas profundezas dos mares ou das areias dos desertos? Quantos desastres naturais que já ocorreram aqui e que destruíram ou omitiram informações sobre nossas origens ou sobre origens e existências de criaturas diferentes, talvez de mentes pensantes e racionais?

Temos muito ainda o que descobrir e investigar e provavelmente morreremos antes de termos ciência de toda a magnitude de toda a história universal. Não há limites. Creio também que nossa sociedade não estaria totalmente preparada para lidar com isso.

Filed under lovecraft terror horror suspense literatura livros sombra vinda espaço tempo infinito grande raça criatura trevas leitura hedra macabro grotesto hediondo extraterreste et monstro ciência ficção científica ideia história arte viagem